Terça-feira, 20 de Maio de 2008
...

As pessoas arranjam conflitos onde estes não existem, criam guerras que não têm fundamento algum. E eu não percebo. Duma simples conversa, nasce logo uma grande discussão, e eu fico sem perceber. Sem perceber porque nada fiz, sem perceber porque apenas fiquei calada a ouvir, sem perceber porque antes havia apenas perguntado.

Sim, pedi ajuda numa coisa, e depois da ajuda, apenas fiz uma pergunta. Porque pensava que talvez uma pequena alteração fizesse mais sentido. Mas foi uma simples e pequena pergunta.

E não percebo. Como é que se cria uma discussão, se ataca quando tudo o que fiz foi ouvir, sem interromper, sem reacção sequer.

 

Há tanta coisa que eu não percebo. E na maioria o que me atinge no coração. E é triste eu não perceber, e é triste eu ficar triste. E é triste ter um horrível aperto na garganta, querer deixar que tudo saia, mas não poder. Há muito que aqui não posso deixar de ser forte todos os momentos. Se eu fraquejo, não há um único olhar de compreensão, não há um abraço. Desde que sou pequena que deixei de ser abraçada. Parece que crescemos e pensam que já não precisamos de abraços e mimos, mas continuamos a ser meras crianças e precisar de apoio.

Mas não posso. Há muito que não posso. Nem sequer por outras coisas não directamente ligadas posso estar triste, que recebo logo ameaças para "ver como elas me mordem".  Parece que sempre soube o que é não poder contar com um abraço. Cada vez que tento ajudar sou desprezada, sou afastada, sou ignorada. E o que isso dói? Pois, nessas alturas não interessa. De facto, nunca interessa como eu me sinto.

 

Nunca interessa.


Sinto-me:

Delineado por Summer às 22:34
Envia-me para todos | comentar | Fab Fav

.More from me

. Profile

. Add

.Antinous
Sou do tipo emocional. Vivo cada emoção até ao limite. A minha vida é preenchida pela histeria das emoções. Sou toda eu uma emoção constante. Conheço apenas os extremos e não o intermédio. Amo ou odeio. Sou feita pelo desgaste psicológico. A intensidade sou eu, a paixão, o medo, os nervos, a liberdade, a felicidade, o sofrimento, sou toda eu. Levo a vida ao limite, vivo as emoções demasiado fortes. Sou do tipo que extravasa a tua vida.
.Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


.Recent drops

. Wonderful Life

. Sushi Dress

. Clínica Privada T3

. Where did I go wrong?

. I go to Sleep

. Programadora Gira?

. ...

. Y las Mujeres somos Las d...

. Dicas para o seu PC

. How Many Lives Are Living...

.Archive

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Links
.Favoritos

. É a preguiça.

. 19

. Tristeza

.Search
 
blogs SAPO
.subscrever feeds