Quinta-feira, 15 de Julho de 2010
Where did I go wrong?

Finalmente acabou. Agora. Exames ou testes, trabalhos infindos. Sinto-me esgotada.

Acabou agora; não tenho de o fazer mais por agora.

Só me apetece chorar. Estou a quebrar, há muito tempo, mas peguei nos pedacinhos espartiçados e colei-os no seu lugar, para os remendar apenas, não posso quebrar ou está tudo perdido já que sem quebrar também não corre tudo bem.

Mas agora caiu tudo, e há uma fragilidade em mim, que me faz ser um gatinho pequenino, num caixote na rua à chuva, e tudo passa à sua volta, mas nada passa por si... Estou fraca e estou farta. E estou presa. Não posso mudar, não posso fazer outra coisa. É este o curso que quero, sei-o há muito tempo, no entanto não é este o tipo de ensino que quero. E por mais que digam que é para nos preparar para o mundo real, eu não concordo e não quero uma vida assim em que só me apetece dormir profundamente para sempre todos os dias por me sentir uma falhada. Todos os dias sinto que o sou, que podia fazer mais do que estudar mais do que o dia inteiro, não sair de casa aos fins de semana, feriados ou qualquer hora. Nem para ler tenho tempo.

 

Odeio a escola onde estou. E não posso ser a única a ser infeliz naquele antro. Não. E sou miseravelmente infeliz lá e odeio aquela escola e o modo como me faz sentir e estar. Odeio não ter vida. Odeio que as minhas férias não existam enquanto que as dos outros alunos das faculdades X e Y acabaram no final de Maio... justiça não a há. E não é pelo meu bem! O meu bem não é eu ter de aprender as coisas em casa! Eu pago mil euros para que não me ensinem a matéria e eu estude em casa... odeio aquela faculdade.

 

Triste e fria é o que transparece, não modernidade e qualidade. E isso pode-se ver também pelo facto de chover lá dentro.

 

 

E há algo errado. Tudo acabou mas não sinto que tenha acabado... Não me sinto livre. Sinto-me como se houvesse um obstáculo, algo que não está no seu lugar. Sinto culpa por não estar a estudar, sinto que o devia estar a fazer, sinto-me presa, sinto que não são férias, falta algo! Falta falta falta e eu não o tenho, não sei o qe é e continuo a sofrer e a desejar apertar o meu coração para não doer mais...

 

 

Não quero mais falhar. Não quero mais atrasar-me. Aliás, o que eu queria mesmo mesmo era ter 18 anos e estar no Verão para sempre. Não envelhecer e poder ter liberdade. Mas isso não acontece. E entretanto vou continuar a sentir-me um gatinho pequenino sozinho, molhado, com frio, e infeliz.

 

 

A música fala sobre a perda de um amigo, como salvar uma vida... Mas eu perdi-me, quem salva a minha?


Sinto-me:
Rocking: The Fray - How to Save a Life

Delineado por Summer às 02:17
Envia-me para todos | comentar | Fab Fav

.More from me

. Profile

. Add

.Antinous
Sou do tipo emocional. Vivo cada emoção até ao limite. A minha vida é preenchida pela histeria das emoções. Sou toda eu uma emoção constante. Conheço apenas os extremos e não o intermédio. Amo ou odeio. Sou feita pelo desgaste psicológico. A intensidade sou eu, a paixão, o medo, os nervos, a liberdade, a felicidade, o sofrimento, sou toda eu. Levo a vida ao limite, vivo as emoções demasiado fortes. Sou do tipo que extravasa a tua vida.
.Novembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

29
30


.Recent drops

. Wonderful Life

. Sushi Dress

. Clínica Privada T3

. Where did I go wrong?

. I go to Sleep

. Programadora Gira?

. ...

. Y las Mujeres somos Las d...

. Dicas para o seu PC

. How Many Lives Are Living...

.Archive

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

.Links
.Favoritos

. É a preguiça.

. 19

. Tristeza

.Search
 
blogs SAPO
.subscrever feeds